POR TIAGO MENEZES

Entenda o caso da ação que vai trocar Aldo Clemente (PMB) por Ary Gomes (PDT) na Câmara Municipal de Natal: o ex-vereador Júnior Grafith (PDT) disputou mandato na Câmara em situação “sub júdice” e, na contagem dos votos, por determinação da justiça eleitoral, seus votos não foram computados.

Mesmo sabendo que não tinha número de sufrágios suficientes para entrar na Câmara, Grafith entrou com ação para que seus votos fossem computados. Sem os votos de Júnior Grafith, e valendo a regra do quociente eleitoral, o advogado Aldo Clemente foi eleito.

Porém, computados os votos de Grafith, o beneficiado com o mandato será o ex-vereador Ary Gomes, do PDT do prefeito de Natal, Carlos Eduardo. Na quarta-feira (30) a justiça eleitoral deverá contar os votos de Júnior. E é aí que Aldo sai e Ary entra.

Vale lembrar que Aldo não é alvo de nenhuma irregularidade. A contagem incompleta de votos foi que o colocou na Câmara. A correção da contagem deverá tirá-lo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*